Cinquenta Tons de Cinza
Título Original: Fifty Shades of Grey
Autor: E. L. James
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572186
Páginas: 455
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja, mas em seus próprios termos.

Opinião
Após muito buzz em cima do livro e um especial que a Fanny do O Restaurante do Fim do Universo fez, eu me empolguei para ler e ver o que causava tanta polêmica.

Para quem não sabe, Cinquenta Tons de Cinza surgiu de uma fanfic de Crepúsculo, ou seja, possui alguns elementos que serviram como base para que E. L. James desenvolvesse sua história mas se pensa que aqui você irá ver um romance meloso ou sobrenatural, está muito enganado!

Assim como Crespúsculo, temos a garota sem graça Anastasia que se apaixona por um homem aparentemente perfeito, o tão falado Christian Grey. Mas o Sr. Grey não é do tipo romântico como Edward, ele gosta de algo mais… “selvagem”. Como já dizia uma música do Supla (oi?) “Se um tapinha não dói, a porrada vai comer” e é isso que temos em Cinquenta Tons de Cinza que causou todo esse alvoroço.
Enquanto Anastacia fica apaixonada e sonhando acordada, Christian quer que ela aceite um contrato de submissão onde ele não só terá o controle sexual dela mas também sobre o que ela veste, o que come, quando come…

Não sei se é pela temática BDSM, pelo romance ou pelo mistério que ronda a vida de Christian mas esse livro entretem muito.
Sendo sincera, o livro é bem mal escrito, repetitivo, a personagem só sabe ruborizar 10 vezes por minuto e falar sobre a “deusa interior” o que me irritou muito e a cada vez que eu lia dava vontade de largar o livro mas tem algo que não me deixou. De fato não sei o que é mas não conseguia parar de ler e quero muito saber o que aconteceu no passado de Christian que o fez ser assim, então terei que aguentar Anastacia e sua “deusa interior” dos infernos mais um pouco. 😀

Seja para falar bem ou para falar mal, indico a leitura. Porque considerando o tanto de mulheres recatadas lendo-o em público com a capa escondida (sim, vejo muitas fazendo isso) creio que agrade até as mais “certinhas” mas se você for uma feminista… se prepare para queimar o livro em praça pública :D.

Nota 7

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

22 Comments on Resenha – Cinquenta Tons de Cinza

  1. Comoa lguém que leu antes de todo mundo cnhecer o livro, e agora tem medo de ler o livro na rua, entendo que pode ser realmente um pouco vergonhoso ler esse livro me público.
    Não é nem pelo fato da leitura, mas pensando que as pessoas vão pensar que você é uma sem vergonha só por causa o livro tem as suas cenas fortes.

    As feministas podem até não gostar do teor do livro, mas tem que tirar o chapéu tá aí um livr para tirar a vergonha e a estigam das mulheres não puderem ler um livr apimentado!

    Adorei a resenha, e mal posso esperar para que você leie os próximos! Não sõ tãooo bons quanto o primeiro, mas <3.

  2. Como alguém que leu antes de todo mundo conhecer o livro, e agora tem medo de ler o livro na rua, entendo que pode ser realmente um pouco vergonhoso ler esse livro me público.
    Não é nem pelo fato da leitura, mas pensando que as pessoas vão pensar que você é uma sem vergonha só por causa o livro tem as suas cenas fortes.

    As feministas podem até não gostar do teor do livro, mas tem que tirar o chapéu tá aí um livr para tirar a vergonha e a estigam das mulheres não puderem ler um livr apimentado!

    Adorei a resenha, e mal posso esperar para que você leie os próximos! Não sõ tãooo bons quanto o primeiro, mas <3

  3. Eu estava muito animada para ler este livro, mas como você outras pessoas também não gostaram dessa “deusa interior” , então fiquei com um pouco de medo de ler o livro, perdi a coragem. Me irrito muito fácil com personagens assim, igual está Anastasia, então acho que não lerei mais o livro.

  4. Muita gente no metrô disfaçando e mordendo os beiços lendo isso wahahaha…
    Esse livre só assusta os puritanos lá da europa, EUA e afins.
    Aqui no Brasil nem é tão impactante assim, o marketing da Intrínseca é que foi muito fodastico, páginas e mais páginas em vários catálogos.. E ainda teve uns kits enviados aos livreiros. Bem simpáticos os kits =D

  5. “Se um tapinha não dói, a porrada vai comer” ? NOSSA! Por ai eu já desisto. Estou com medo de ler o livro, não sei se vou ter coragem de ler.
    Mas mesmo assim, ta fazendo tanto sucesso que eu sempre penso em coloca-lo na minha lista. E depois também vem o fato de eu odiar crepúsculo.
    Ouvi dizer que o Ian Somerhalder pode vir a fazer o papel do Christian Grey, e sinceramente, isso não me anima de jeito nenhum. O Ian sempre vai ser meu eterno Damon ^.^

    Beijos, Dai :*

  6. estava sempre ouvindo falar desse livro e fiquei curiosa para ler, nem imaginava que era assim, e adorei , muito diferente do que costumava ler.parabens pela resenha

  7. sinceramente nao sei o porque de ha tanto espato de algus blogs quando o assunto é Cinquenta tons de cinza, pelo simples fato de ser uma literatura erotica que mostra um lado mais “intenso” do sexo (o BSDM) mas enfim cada um com seus gostos e opiniao com os livros. Realmente estou mega curiosa para ler esse livro, alguns meses atras (em junho eu acho) ja se começava a falar sobre E L James e sus livros, estou super curiosa para conhecer o Sr. Gray e a mocinha inocente da Ana.
    Estou feliz com o fato de que as fanfic (tanto internacional como as brasileiras) estao tendo reconhecimento no mercado.

  8. Olha, eu não achei tão bom quanto falam. Li muitas fanfics parecidas de onde o livro veio, então para mim os personagens tem personalidades iguais a milhares de fanfics e as cenas de sexo não são tão bem escritas quanto outras estórias.
    Mas essa é minha opinião, acredito que para quem não leu tantas estórias iguais a visão seja diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não é um robo? Prove! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.