Resenha – Crepúsculo

Autor: Stephenie Meyer
Título Original: Twilight
ISBN: 9788598078304
Editora: Intrínseca
Páginas: 416
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Isabella Swan chega à nublada e chuvosa cidadezinha de Forks – último lugar onde gostaria de viver. Tenta se adaptar à vida provinciana na qual aparentemente todos se conhecem, lidar com sua constrangedora falta de coordenação motora e se habituar a morar com um pai com quem nunca conviveu. Em seu destino está Edward Cullen.
Ele é lindo, perfeito, misterioso e, à primeira vista, hostil à presença de Bella – o que provoca nela uma inquietação desconcertante. Ela se apaixona. Ele, no melhor estilo “amor proibido”, alerta: Sou um risco para você. Ela é uma garota incomum. Ele é um vampiro. Ela precisa aprender a controlar seu corpo quando ele a toca. Ele, a controlar sua sede pelo sangue dela.
O que Bella não percebe é que quanto mais se aproxima dele, maior é o perigo para si e para os que a cercam. E pode ser tarde demais para voltar atrás… Combinando sensualidade e mistério, romance e fantasia, Stephenie Meyer produz uma trama de extraordinário suspense neste primeiro volume da série que marcou sua estréia literária. Tremendamente sedutor, Crepúsculo mantém seus leitores ligados até a última página.

Opinião
O primeiro livro da saga Crepúsculo é maravilhoso! Na verdade a saga inteira é ótima, tanto que comecei a reler agora. Lembro que a primeira vez que li foi em e-book e acabei em 2 dias, não conseguia parar de ler jeito nenhum.
A história é contada em primeira pessoa, pela personagem Bella Swan, onde ela exagera na descrição de seu amado vampiro Edward e nos faz pensar que ele é o homem perfeito.
É um lindo romance cheio de clichês e com o senhor Edward Cullen soltando várias frases prontas que normalmente me faria pensar “Ah! Tá bom! Que ridículo ¬¬” mas que por ser realmente sincero me faz suspirar cada vez que ele faz isso.
Atente-se a ênfase na palavra romance, pois acredito que o motivo de muitas pessoas odiarem Crepúsculo, além de uma nova “versão” de vampiros que é apresentada por Stephenie Meyer, é porque elas acham que é uma história de vampiros sanguinários e com muita ação mas não tem nada disso e acabam se decepcionando. Então se for ler tenha em mente que é um romance e se não gosta de histórias de amor melosas melhor nem começar.

Nota 9

Resenha – Diários do Vampiro : O Despertar

Autor: L. J. Smith
Título Original: The Vampire Diaries : The Awakening
ISBN:  9788501086150
Editora: Galera Record
Páginas: 240
Amazon

Sinopse
Irmãos e inimigos mortais, Damon e Stefan Salvatore são assombrados por um passado trágico. Vivendo nas sombras desde a Renascença italiana, eles estão condenados a uma vida solitária: são vampiros. Séculos mais tarde, o destino parece levá-los a percorrer o mesmo caminho que um dia os conduziu àquela vida amaldiçoada e eterna.
Em Fell’s Church, na Virgínia, Stefan conhece Elena Gilbert, uma adolescente bela e popular. No encalço de Stefan, Damon procura vingança, e logo Elena se verá divida entre os dois irmãos – e entre o amor e o perigo. 

Opinião
Eu acompanho a série The Vampire Diaries que é baseada nessa coleção de livros e adoro. Sempre cheia de ação e emoção é muito difícil um episódio ficar devendo alguma coisa, logo, pensei que o livro fosse tão maravilhoso quanto a série mas me enganei totalmente.
Me espantei com tantas divergências entre uma história e outra, tanto no ritmo da narrativa quanto na descrição dos personagens. Geralmente vemos diferenças físicas entre os personagens dos livros e os que aparecem em seriados e filmes mas aqui suas personalidades também são totalmente diferentes. Até o nome da cidade mudaram!
O livro é bem razoável, nada que impeça o leitor de abandoná-lo e só começa a andar um pouco mais nas últimas páginas. A única coisa boa é que ele termina com jeito de que não acabou, então praticamente nos obriga a ler o próximo livro. Como minha curiosidade fala mais alto darei chance ao segundo livro “O Confronto”, só espero que não seja tão medíocre quanto esse.

Nota 5

Resenha – Percy Jackson e os Olimpianos – O Mar de Monstros


Autor: Rick Riordan
Título Original: Percy Jackson & the Olympians The Sea of Monsters 
ISBN: 9788598078441
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Segundo volume da saga Percy Jackson e os Olimpianos, O Mar de Monstros narra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de Ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição.
É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança. Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles.Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família – algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.

Opinião
O segundo livro de Percy Jackson tem uma história rápida, boa e engraçada. Comparando-o com O Ladrão de Raios, achei O Mar de Monstros mais infantil e sem tanta ação.
E eu fico impressionada com a forma que o autor utiliza lugares reais e consegue encaixá-los na história ligando-os com a mitologia. Achei ótima a localização do mar de monstros, Triângulo das Bermudas! Ele pegou esse lugar cheio de mistérios, desaparecimentos estranhos e totalmente sem explicação e colocou as criaturas mitológicas como “culpadas” desses inexplicavéis acontecimentos.
O que não gostei muito foi que a história sendo desenvolvida na destruição do Acampamento Meio-Sangue, e a resolução que essa teve, pareceu mais que o livro só serviu de gancho para o próximo, como se o autor não quisesse deixar o A Maldição do Titã muito grande.
Apesar de faltar algo a mais nesse livro, ele é tão bom quanto o primeiro e é garantido umas boas risadas lendo ele.

Nota  8

Resenha – O Mapa dos Ossos

Autor: James Rollins

Título Original: Map of Bones
ISBN: 8500017732
Editora: Ediouro
Páginas: 496
Amazon

Sinopse
Um grupo de mercenários disfarçados de monges rouba ossos dos Reis Magos e extermina fiéis com hóstias envenenadas. Ao seguir a única pista deixada pelos assassinos – o símbolo de dragão na roupa do líder -, a equipe de Gray Pierce se depara com um segredo sagrado há muito perdido e que colocará as chaves do mundo na mão do seu descobridor. É impossível largar esse romance enquanto não terminar a corrida contra o tempo para salvar o planeta de uma fraternidade tão antiga e secreta quanto mortal. 

Opinião
É impossível não comparar o estilo de James Rollins com o de Dan Brown. Uma mistura de história, mistério, sociedades secretas e religião que desperta nossa curiosidade e passa muita informação ao leitor.
A história tem muita ação, às vezes é até exagerada, onde os personagens conseguem se safar de enrascadas absurdas de um jeito mais absurdo ainda.
Adorei o jeito que o James Rollins misturou a ficção com a realidade, que muitas vezes parecia ficção também, como colete de proteção líquida e sobre os metais no estado m,  isso mostra que o autor pesquisou muito antes de escrever essa narrativa fascinante.
No final do livro tem a nota do autor, onde ele separa alguns fatos da ficção, e o que eu achei muito interessante é que ele indica alguns livros sobre os assuntos abordados para quem deseja obter mais detalhes. 

Nota  8

Resenha – A Rainha do Castelo de Ar

Autor: Stieg Larsson

Título Original: Luftslottet som sprängdes
ISBN:9788535915204 
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 688
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Neste terceiro volume da série, grande parte dos segredos é desvendada. Lisbeth Salander agora conta com excelentes aliados. O principal é Mikael Blomkvist, jornalista investigativo que já solucionou crimes escabrosos. No mesmo “front”, estão ainda Annika Giannini, irmã de Mikael, advogada especializada em defender mulheres vítimas de violência, e o inspetor Jan Bublanski, que segue sua própria linha investigativa, na contramão da promotoria. A rainha do castelo de ar enfoca as mazelas da sociedade – da ciranda financeira ao tráfico de mulheres.

Opinião
Finalmente terminei o terceiro e último livro da trilogia Millennium.
Assim como o primeiro livro da série a história demora a engrenar, tem muitas partes entediantes, mas quando começa a desenrolar fica tão bom quanto o segundo livro.
Em A Rainha do Castelo de Ar vemos detalhadamente todas as torturas e humilhações que Lisbeth Salander passou por causa de conspirações de um grupo secreto do governo denominado de “Seção”. Creio que a Lisbeth seja a personagem mais inteligente e forte que já vi, é impossível não se surpreender com seus pensamentos e atitudes.
O interessante é ver a evolução dos personagens ao longo da trilogia, Mikael Blomkvist com seus relacionamentos amorosos e Lisbeth Salander e sua dificuldade em confiar nas pessoas, são os que mais mostraram suas transformações.
Fico triste pelo Stieg Larsson não ter tido a chance de ver o sucesso que seus livros alcaçaram, infelizmente ele morreu pouco depois de entregar a trilogia para os editores. 

Nota 9

This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.