O Portal
Autor: Eliane Raye
Editora: Usina de Letras
ISBN: 9788562851919
Páginas: 202
Amazon

Sinopse
Elizabeth Macwood foi criada em Nova York. Filha de um grande empresário americano, Robert Macwood, decide acompanhá-lo em seu novo compromisso no Brasil. Após uma noite agitada, Elisabeth acorda com três sinais desconhecidos rasgados em suas costas e uma súbita amnésia que a faz se esquecer dos acontecimentos que geraram as marcas. Em uma busca incessante para desvendar o motivo dos sinais, Elizabeth se vê envolvida em histórias inacreditáveis, verdades, mentiras, símbolos, viagens no tempo, medos, supresas e paixões inesperadas.
Ambientado nas cidades de Nova York e Rio de Janeiro, O Portal apresenta um enredo de enigmas, no qual a autora Eliane Raye nos conduz em suspense até o último momento, em reviravoltas inusitadas. Um romance com personagens marcantes em que todos apostam a própria vida para descobrir a verdade.

Opinião
Quando recebi o email da editora Usina de Letras sobre o lançamento desse livro, estava escrito em letras garrafais “VERSÃO BRASILEIRA DO CÓDIGO DA VINCI”. Como eu gostei do Código da Vinci claro que fiquei querendo ler mas asim que comecei o livro vi que não tinha a ver. Achei muito infeliz essa comparação com o livro do Dan Bown afinal, não é só porque a história tem enigmas e códigos para decifrar que pode ser feita tal comparação. Felizmente, apesar de me sentir enganada, O Portal é um livro muito bom e conseguiu prender totalmente minha atenção.

No começo do livro, Eliane narra 3 histórias: a de Lizzie (a personagem principal) e volta no tempo contando um pouco da vida de seus pais Robert e Rachel (que eu adorei e acho que, se mais desenvolvido e detalhado, daria um bom livro a parte). Depois o foco é em Lizzie em sua corrida por busca de respostas sobre os símbolos que apareceram misteriosamente em suas costas.

O que eu gostei do livro é que ele não fica preso no quebra-cabeça dos códigos, mas também tem muito drama e romance onde a autora conseguiu passar os sentimentos dos personagens.
Como disse, achei infeliz a comparação com o outro livro, talvez tenha sido por puro marketing mas temos que lembrar que teve muita gente que não gostou do Código da Vinci e se você foi um desses, pode ir ler O Portal sem medo de errar!

Nota 9