Tag: Mistério

Resenha – O Assassinato de Roger Ackroyd

O Assassinato de Roger Ackroyd
Título Original: The Murder of Roger Ackroyd
Autor: Agatha Christie
Editora: Globo Livros
Página: 308
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
O Assassinato de Roger Ackroyd – Em uma noite de setembro, o milionário Roger Ackroyd é encontrado morto, esfaqueado com uma adaga tunisiana – objeto raro de sua coleção particular – no quarto da mansão Fernly Park na pacata vila de King’s Abbott. A morte do fidalgo industrial é a terceira de uma misteriosa sequência de crimes, iniciada com a de Ashley Ferrars, que pode ter sido causada ou por uma ingestão acidental de soníferos ou envenenamento articulado por sua esposa – esta, aliás, completa a sequência de mortes, num provável suicídio.

Os três crimes em série chamam a atenção da velha Caroline Sheppard, irmã do dr. Sheppard, médico da cidade e narrador da história. Suspeitando de que haja uma relação entre as mortes, dada a proximidade de miss Ferrars com o também viúvo Roger Ackroyd, Caroline pede a ajuda do então aposentado detetive belga Hercule Poirot, que passava suas merecidas férias na vila.

Ameaças, chantagens, vícios, heranças, obsessões amorosas e uma carta reveladora deixada por miss Ferrars compõem o cenário desta surpreendente trama, cujo transcorrer elenca novos suspeitos a todo instante, exigindo a habitual perspicácia do detetive Poirot em seu retorno ao mundo das investigações. O assassinato de Roger Ackroyd é um dos mais famosos romances policiais da rainha do crime.

Opinião
Há alguns anos atrás, eu comprei o livro “1001 livros para ler antes de morrer” e resolvi fazer uma lista para ver quais livros eu já tinha lido. Infelizmente na minha lista tinha apenas 7 dos 1001!
Me senti a Rory Gilmore (de Gilmore Girls ou Tal mãe, tal filha no Brasil) quando descobriu que a biblioteca de Harvard tinha 13 milhões de livros e se sentiu um fracasso por só ter lido uns 300 durante a vida e que jamais teria tempo para ler todos eles.
Ok, não são 13 milhões, apenas 1001… mas o sentimento foi parecido. De qualquer forma, decidi que esse ano de 2015, eu teria como meta ler pelo menos 5 livros dessa lista e então, para começar, li “O Assassinato de Roger Ackroyd”.

Eu tinha lido apenas 1 livro da Agatha Christie, O Misterioso Caso de Styles que foi o primeiro post do blog (ignorem o quão horrível foi minha resenha, ou melhor, comentário sobre o livro).
Como eu tinha gostado muito, resolvi ler mais um livro da rainha do crime e ver o porque ele estava nessa seleta lista.

Como era de se esperar, praticamente todos os personagens da história parecem suspeitos do assassinato. Você tenta pegar alguma pista nos relatos contados, algum desvio de caráter nos personagens e procurar possíveis motivos para o personagem X ter matado Roger Ackroyd mas no final, você sempre acaba surpreendido.
Só existe uma pessoa que nunca se surpreende, o grande detetive Poirot! A linha do raciocínio do personagem é muito boa e ele tem umas sacadas muito rápidas. Não existiria muitos crimes misteriosos caso existisse de fato um Hercule Poirot.

Acredito que o grande diferencial desse livro seja o desfecho da história. É diferente de todos os livros de mistério que já li e fiquei durante um bom tempo sem acreditar no que tinha lido! Além de escrever muito bem o crime que parece “perfeito”, Agatha sempre encontra um jeito para surpreender seu leitor.

Achei coerente ter este título na lista dos “1001 livros para ler antes de morrer” e me animou muito para ler os próximos 4 livros do ano. Se eles seguirem esse nível de qualidade, não lerei outros livros até que acabe esses 1001! Aham, como se tal coisa fosse possível 😀

Nota 10

Resenha – Boneca de Ossos

Boneca de Ossos
Título Original: Doll bones
Autor: Holly Black
Editora: #irado (Novo Conceito)
Páginas: 224
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
POPPY, ZACH E ALICE sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo…

Opinião
“Boneca de Ossos” é um livro infanto-juvenil, do selo #irado (Novo Conceito), mas que apesar disso, não deixa os leitores mais velhos entediados.

Confesso que tenho um preconceito com livros infanto-juvenis pois é raro que tenha uma história que me atraia e geralmente parecem ser mais infantis do que deveriam ser mas, com um toque de terror e aventura, “Boneca de Ossos” me entreteve sem dificuldades.

A história é focada nos três amigos (Poppy, Zach e Alice), na transição deles de crianças para adolescentes e na boneca feita de ossos que tinha na casa de Poppy.
Por conta dessa transição de fases, quando cada um começou a evoluir em sua própria velocidade, a amizade deles começou a desmoronar aos poucos. Como uma obra do destino, surgem vários mistérios sobrenaturais envolvendo a boneca de ossos e os três se unem para sair em uma aventura e tentar desvendar o passado da boneca.

Além de ser bem escrito, o livro tem umas ilustrações muito bem feitas dos personagens e cenários que eles vão passando.

Ótimo livro para os jovens leitores!

Nota 7

Resenha – A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra

A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra
Título Original: Mr. Penumbra’s 24-Hour Bookstore
Autor: Robin Sloan
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581632483
Páginas: 288
Amazon

Sinopse
A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo. Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler. Mas Jannon é curioso…

Opinião
Imagina você trabalhando em uma livraria cheia de livros com segredos antigos mas que você não pode lê-los! Pensa que tortura! Mas isso é o que Jannon passava em seu novo emprego na livraria 24 horas do Mr. Penumbra.

Com a economia problemática ele tinha que arranjar qualquer emprego para pagar as contas e o que conseguiu foi ser um atendente na livraria do senhor Penumbra. Mas essa não é uma livraria comum, ela é dividida em duas partes: uma com livros atuais e “normais” e outra com livros muito antigos que só uma parte da clientela tem acesso.
Na curiosidade, Jannon resolveu abrir um livro e descobriu que ele era cheio de códigos e segredos a serem desvendados.
Na busca por esses segredos, Jannon acha uma “sociedade secreta”, se une ao Google – sim, ao Google! – para quebrar os códigos e faz uma descoberta que surpreende até os membros da sociedade secreta.

Achei o livro divertido mas pelo título eu esperava um pouco mais. Não sei o que ficou faltando mas a história não me cativou tanto. Acho que foram os personagens que foram apresentados muito superficialmente, prefiro histórias onde os personagens tem mais complexidade e personalidade.
De qualquer forma é um bom entretenimento e nos deixa pensando e tentando descobrir com Jannon qual o grande mistério contido nos livros antigos.

Nota 7

Resenha – Cuco

Cuco
Título Original: Cuckoo
Autor: Julia Crouch
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630229
Páginas: 464
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia que seu marido morreu, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para ficar em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga; sempre foi assim. Polly sempre foi singular — uma das qualidades que Rose mais admirava nela — e desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose pensa o quanto a conhece. Ela não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da casa está cada vez mais difícil.

Opinião
Com um nome tão simples e, para os desinformados como eu, tão sem sentido, “Cuco” foi uma grande surpresa.
Para o nome fazer algum sentido, vamos à explicação.

Cuco (Cuculus canorus) é um pássaro que ao invés de construir seu próprio ninho, ele deposita seus ovos nos ninhos de outras aves que acabam com a tarefa de cuidar do filhote do Cuco como se fosse o seu próprio.
Tendo definido isso, o nome do livro faz muito sentido! 😀

Polly é o “cuco” que chegou para se aproveitar do jeito protetor de Rose e, infelizmente, não a usou apenas para fazê-la cuidar de seus filhos mas também desestruturou totalmente a família supostamente perfeita de Rose.
Polly é aquele personagem que você sabe que está ali para ferrar com tudo assim que ela entra em cena. A descrição que Rose fazia dela me fazia pensar “Por que raios a Rose ta colocando essa mulher pra dentro de casa? Ta maluca?!”. A ingenuidade de Rose é tanta que irrita. Tantas coisas óbvias que só a tonta personagem não via! Que vontade de entrar no livro dar um chacoalhão na Rose e uns tapas na Polly :D.

Gostei muito do livro por conseguir mexer tanto com os sentimentos dos personagens e com os meus.
E o final?! Bom, claro que não vou dar nenhum spoiler mas eu fiquei com um grande ponto de interrogação na minha cabeça, é realmente surpreendente. Esse é um bom livro para quem gosta de drama, intrigas e traições.

Nota 8

Resenha – O Sonho de Eva

O Sonho de EvaO Sonho de Eva
Autor: Chico Anes
Editora: Novo Conceito Jovem
ISBN: 9788581630069
Páginas: 304
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Dra. Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme. Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem. Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.

Opinião
“O Sonho de Eva” chamou muito minha atenção por ter sonhos lúcidos em seu enredo.
Um sonho lúcido é, de uma forma resumida, sonhar e saber que está sonhando, ou seja, enquanto você sonha, você tem a consciência que está sonhando, podendo assim se lembrar, sentir e até controlar esse sonho.

Na história, a empresa de jogos Yume está desenvolvendo um projeto revolucionário chamado DreamGame, que é um jogo que ocorrerá em sonho e o jogador terá uma experiência muito mais “real” do que os jogos que temos atualmente.
Para o desenvolvimento da parte final desse projeto a Yume contrata a Dra. Eva que é uma pesquisadora especialista em sonhos lúcidos mas que passa por uma fase difícil por conta da morte de sua irmã Anna (antiga colaboradora do projeto DreamGame) e do desaparecimento de seu filho. Eva suspeita que esses dois eventos tem ligação com o projeto e aceita trabalhar para a Yume com o objetivo de investigar esses acontecimentos. Lá, Eva descobre que esse DreamGame não é para o entretenimento mas sim, uma arma poderosa de manipulação em massa.

Eu já esperava uma boa história mas Chico Anes me surpreendeu. Impossível não se deixar levar pelos sonhos lúcidos, histórias antigas, teorias da conspiração e referências que são citadas durante o livro que me faziam correr para o google, como por exemplo o web bot e os nove desconhecidos.
Simplesmente envolvente e misterioso, esse livro conseguiu me deixar ansiosa a cada página lida. É sempre bom ler algo que não seja óbvio.

Nota 8

This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.