Tag: Nerd Books

Resenha – A Lenda de Ruff Ghanor – O Garoto-Cabra

A Lenda de Ruff Ghanor – O Garoto-Cabra
Autor: Leonel Caldela
Editora: Nerd Books
Páginas: 320
Amazon

Sinopse
Nos confins de uma terra inclemente, assolada por monstros e governada pelo terrível dragão Zamir, ergue-se o mosteiro de São Arnaldo. Os clérigos tentam viver em paz, sob o jugo do tirano, quando encontram um estranho garoto. Uma criança selvagem, dotada de poderes misteriosos, que luta como um adulto. Seu nome é como um rugido: Ruff Ghanor.

Descendente de uma linhagem esquecida de reis, Ruff Ghanor pode ser o escolhido para combater o dragão. Vivendo no mosteiro isolado, ele cresce sob o peso de seu destino, cercado pelos amigos e amores de sua infância. Capaz de causar terremotos com as mãos e treinado desde cedo pelo rigoroso prior, Ruff tem um futuro de glória e sangue a sua frente.

Esta é a história de um jovem com um dever monumental, imposto por homens e deuses. Uma vida repleta de fúria e paixão, medo e fé. O início da jornada de um herói e de um rei.

Opinião
Ruff Ghanor surgiu na trilogia de Nerdcast sobre RPG. Essa trilogia se passa no reino de Ghanor porém esse personagem já estava morto e não fazia parte ativamente da história.
Decidindo se aprofundar mais nesse reino, os criadores do Nerdcast, Deive Pazos (Azaghal) e Alexandre Ottoni (Jovem Nerd) chamaram o escritor Leonel Caldela para dar vida a Ruff Ghanor.

Leonel é um escritor acostumado a criar romances a partir de mundos de RPG. Tenho livros dele na fila de leitura mas nunca tinha lido nada. A Lenda de Ruff Ghanor – O Garoto Cabra foi o primeiro e eu gostei muito.

Leonel conta a primeira parte da vida de Ruff que foi encontrado por dois clérigos em um local extremamente perigoso e foi levado ao mosteiro de São Arnaldo, onde cresceu junto com os clérigos e, vendo o potencial e a linhagem de Ghanor, o prior do mosteiro o treinou para ser um ótimo guerreiro e um operador de milagres.
Ghanor foi criado com um objetivo de vida: destruir o grande dragão Zamir, um tirano que possui um extenso exército de hobgoblins selvagens que destruíam vilas por onde passavam, abusavam de mulheres e faziam seus homens de escravos. Ghanor seria o salvador desses pobres moradores, ele estava destinado a isso e com a graça de São Arnaldo, ele acreditava conseguir desafiar o dragão.

Esse livro é o primeiro de uma trilogia e isso me preocupa um pouco. Ele tem uma história muito boa, a leitura é rápida pois quando começa a ler não da vontade de parar porém, seu conteúdo é muito denso. Você acha que leu horrores mas passou apenas algumas páginas e é exatamente isso que me preocupa.
Nesse livro o autor descreve praticamente a vida inteira de Ghanor até seus 20 e poucos anos. O final dele é incrivelmente surpreendente e imagino facilmente o fechamento dessa história no próximo livro. Meu medo é que o segundo livro seja apenas um “enche linguiça” para finalmente finalizar a história no terceiro livro.

Espero estar errada e que Leonel Caldela continue fazendo esse ótimo trabalho e, claro, que não demore muito! Muito ansiosa para continuar descobrindo a vida do Garoto-Cabra, e sim, tem uma explicação para esse nome esquisito 😀

Nota 8

Resenha – A Batalha do Apocalipse


Autor: Eduardo Spohr
ISBN: 9788590990000
Editora: Nerd Books
Páginas: 560
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Há muitos e muitos anos, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. ‘A Batalha do Apocalipse’ não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.

Opinião
O fim dos tempos é um tema que me chama muita atenção, mas esse foi o primero livro que li sobre o assunto. Depois de tanto ouvir boas críticas em cima dele não resisti, li e agora posso dizer que não era propaganda enganosa.

O autor tem como base o apocalipse bíblico, porém não toma partido de nenhuma religião. Ele introduz na história desde deuses orientais até fadas. E antes de qualquer coisa quero deixar bem claro que essa é um obra ficcional, um livro de fantansia e não herege como muita gente vendo esse video pensou.

A narrativa tem Ablon, o anjo renegado, como personagem principal, apresentando sua história ao longo dos séculos, desde que era um general querubim até o dia do juízo final e mostrando sua evolução tanto como guerreiro quanto com sua sensibilidade aos sentimentos humanos que aparentemente os angélicos são incapazes de sentir.
Ao longo de sua trajetória, Ablon duela contra anjos conhecidos como Gabriel, Miguel e Lúcifer. Esse último, diga-se de passagem, achei muito fraco, até eu teria mais planos diabólicos que ele…

Enfim, o primeiro livro de Eduardo Spohr me deixou impressionada, prendeu minha atenção na maior parte do tempo mas em alguns momentos, mais precisamente nos flashbacks, me desanimava por serem um tanto monótonos.

Para quem gosta de literatura fantástica ou do seriado Supernatural (Sobrenatural) como eu, com certeza vai gostar muito desse livro.

Nota 9

This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.