Tag: thriller

Resenha – A Rainha do Castelo de Ar

Autor: Stieg Larsson

Título Original: Luftslottet som sprängdes
ISBN:9788535915204 
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 688
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Neste terceiro volume da série, grande parte dos segredos é desvendada. Lisbeth Salander agora conta com excelentes aliados. O principal é Mikael Blomkvist, jornalista investigativo que já solucionou crimes escabrosos. No mesmo “front”, estão ainda Annika Giannini, irmã de Mikael, advogada especializada em defender mulheres vítimas de violência, e o inspetor Jan Bublanski, que segue sua própria linha investigativa, na contramão da promotoria. A rainha do castelo de ar enfoca as mazelas da sociedade – da ciranda financeira ao tráfico de mulheres.

Opinião
Finalmente terminei o terceiro e último livro da trilogia Millennium.
Assim como o primeiro livro da série a história demora a engrenar, tem muitas partes entediantes, mas quando começa a desenrolar fica tão bom quanto o segundo livro.
Em A Rainha do Castelo de Ar vemos detalhadamente todas as torturas e humilhações que Lisbeth Salander passou por causa de conspirações de um grupo secreto do governo denominado de “Seção”. Creio que a Lisbeth seja a personagem mais inteligente e forte que já vi, é impossível não se surpreender com seus pensamentos e atitudes.
O interessante é ver a evolução dos personagens ao longo da trilogia, Mikael Blomkvist com seus relacionamentos amorosos e Lisbeth Salander e sua dificuldade em confiar nas pessoas, são os que mais mostraram suas transformações.
Fico triste pelo Stieg Larsson não ter tido a chance de ver o sucesso que seus livros alcaçaram, infelizmente ele morreu pouco depois de entregar a trilogia para os editores. 

Nota 9

Resenha – A Menina Que Brincava Com Fogo

Autor: Stieg Larsson
Título Original: Flickan som lekte med elden
ISBN: 9788535914221
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 608
Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse

Lisbeth Salander é acusada de triplo assassinato, e a polícia está em seu encalço. A jovem hacker é esquiva, egoísta e pode ser muito violenta quando provocada. Mikael Blomkvist, editor-chefe da revista Millennium, sabe muito bem disso. Mas, ao contrário do restante da imprensa, que não se acanha em crucificá-la, ele acredita na inicência da moça. Para ele, os homicídios relacionam-se a uma série de reportagens que a Millennium pretendia publicar sobre o tráfico de mulheres provenientes do Leste Europeu. Um esquema de corrupção cujos tentáculos alcançam promotores, juízes, policiais e jornalistas. Lisbeth livrou Mikael da morte dois anos antes. Agora ele tem como retribuir.

Opinião
Desde de o primeiro livro (Os Homens Que Não Amavam As Mulheres) a personagem Lisbeth Salander me chamou muita atenção, fiquei muito curiosa para saber sobre o passado dela. Nesse livro o autor contou toda a história da personagem e deixando bem claro o porque ela tem uma personalidade, digamos, peculiar.
O livro é ótimo do começo ao fim, só achei 2 pontos negativos: 1 – o autor às vezes é repetitivo; 2 – Em uma das melhores partes o livro acaba. Sim, a história para na metade, então recomendo que quando terminar de ler esse, tenha o terceiro em mãos.

Nota 9

Resenha – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

Autor: Stieg Larsson
Título original: Män som hatar Kvinner
ISBN: 9788535913248
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 524

Amazon | Submarino | Americanas

Sinopse
Os homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas – passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o veelho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger. E que muitos querem vê-lo pelas costas. De preferência, morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados – de preferência, os mais sórdidos -, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet.

Opinião
O livro começa falando sobre o jornalista Mikael Blomkvist, confesso que achei fraco e desanimei um pouco nas primeiras páginas. Mas quando a família Vanger entra na história, o livro fica extraordinário, especulativo e misterioso.
Os personagens são complexos, cheios de segredo e com passado obscuro, o que me fez querer saber muito mais além do que foi descrito.
Como é o primeiro livro da série Millennium, ele acabou e me deixou querendo mais. Espero que o segundo seja tão bom quanto esse.

Nota 8
This site employs the Wavatars plugin by Shamus Young.